segunda-feira, abril 23, 2007

Décadence avec élégance

"Direita" e "esquerda" moderadas no segundo turno das eleições presidenciais francesas. Com exceção talvez da política de imigração, para todo o resto vai dar mesma ganhando o conservador Sarkozy ou a socialista Royal. Será? A não ser que Sarkozy decida dar um "choque de capitalismo" naquele que é hoje um país economicamente decadente.

Um exemplo da decadência foi dado pela Sônia Bridi no JN da semana passada. Mostrou o caso de uma brasileira que procurava apartamento para alugar em Paris há meses. Acabou alugando um, um pouco maior do que uma casa de cachorro: 20, isso mesmo, 20 metros quadrados! E por mil euros por mês! O banheiro e a cozinha eram um cômodo só. Tem que entrar de costas pra sair de frente!

Ué, dirão vocês, mas isso é sinal de que o mercado está "aquecido"! Nein, nein. O investidores simplesmente não se arriscam a construir novos prédios simplesmente porque as leis de aluguel lá são francamente favoráveis aos inquilinos. O cara atrasa o pagamento aluguel durante meses e não acontece nada. Para despejar o cidadão é uma batalha!

Perdoem-me o exagero, mas isso dá uma certa medida de como o estado engessa as relações comerciais na terra de Votaire. O estado quer tanto proteger os pobrezinhos indefesos que acaba por prejudicá-los, ao interferir de forma danosa na oferta de bens. O estado mantém ainda um pacote generoso de benefícios sociais que, mais cedo ou mais tarde (e aí pode estar a diferença entre Sarkozy e Royal - a rapidez de algumas reformas) serão reduzidos drasticamente para que a economia volte a engrenar. Só assim será possível gerar os empregos necessários para incluir os pobres e as hordas de imigrantes que aportam por lá todos os anos. Emprego em vez de esmolão.

Mas duvido muito. Vão continuar aferrados ao estado super-protetor. Só Candido para acreditar em destino diferente.

3 comentários:

Orlando Tambosi disse...

Este é o Paulão!!!

Victor Carlson disse...

A França vive uma onda de delinqüência insurportável. Esse é um dos grandes fatores para a vitória do Sarkô, pouco comentado por aqui. Quem votou nele, espera tolerância zero com essa turma.
Um abraço

ph disse...

Grande Victor Carlson! Seja bem-vindo, meu caro!
abraço