quinta-feira, setembro 21, 2006

A sandice oficial

Estive na UFSC conversando com alguns professores sobre um projeto de doutorado. Lá pelas tantas, durante um cafezinho, o professor (uma das maiores autoridades mundiais na área dele) perguntou se eu era "lulista". Ao ouvir o "não", sentiu-se confortável para falar de uma colega dele, da USP. Queria saber o que eu achara da frase da Marilena Chauí sobre o mundo se iluminar quando o Lula fala. "O que leva uma pessoa a dizer uma sandice dessas, me responda?" Não me segurei: "o senhor é que deveria me explicar como deixam essas pessoas entrar na universidade, já que foi colega dela." Acho que vou ter que procurar outro doutorado.

4 comentários:

Carlito Costa disse...

Quer dizer que o amigo esteve aqui perto de casa e nem avisou? Nem para pegar o livro do Squirra?

ph disse...

sorry, man! É que não quis incomodá-lo durante a semana. Afinal, você trabalha :)
E também fui correndo; passei na UFSC e na Expressão (to fazendo uns frilas e tocando uns projetos pra eles).
Vou entrar em contato pra gente marcar.
abração

Orlando Tambosi disse...

É verdade, passou por aqui e nem visitou a Baiúca. Claro, foi procurar "autoridades mundiais" (aliás, sei de quem se trata). E, por fim, tia Marilena, ainda bem, se aposentou. Agora dá aula para sindicalistas sobre uma fantasmagórica conspiração da mídia. Outro recomendei que uma consultinha médica, de vez em quando, não lhe faria mal...

ph disse...

Professor, passei na Baiúca e bati um longo papo com o Hélio. Ele ficou de falar com você para marcarmos um bate papo. Estou à disposição.
abraço